quinta-feira, agosto 09, 2007

Por quem os sinos dobram

Olá.
Voltei a lembrar-me de Hemingway e do seu “Por quem os sinos dobram”.
Desta vez não pelos felídeos em perigo, mas por mais um belo e inteligente animal que foi extinto: o golfinho-de-água-doce da China.
Que os gatos me perdoem, mas compreenderão a dor e revolta que sinto! Por isso nada me levarão a mal por tomar um pouco do espaço do nosso “gatimanhos” para uma última homenagem ao saudoso golfinho.
Ontem, dia 8/8/2007, foi comunicada ao Mundo a extinção do golfinho-de-água-doce da China. Espécie com cerca de 20 milhões de anos. O último golfinho vivo tinha sido avistado em 2002. Pouco depois morreu também o último destes animais em cativeiro. A sua extinção é obra do Homem!
Será bom lembrar as palavras do explorador e naturalista americano William Beebe: “quando o último indivíduo de uma raça de seres vivos já não respira, outro céu e outra terra têm que passar antes que outro igual possa existir de novo”.



Chorai

Chorai, oh homens, chorai
Chorai de dor e tristeza!
Chorai por um bem perdido
Um ser de amor e beleza.

Chorai, oh homens, chorai
Chorai de arrependimento!
Chorai pela nossa Terra
Em constante sofrimento.

Chorai, oh homens, chorai
Chorai a vossa ambição!
Chorai, que ela vos transporta
À própria destruição,

Chorai, oh homens, chorai
Chorai de saudades, já!
Golfinho branco da China
Não mais alguém vos verá!

Chorai, oh homens, chorai!...

8 de Agosto de 2007
Zaida

Posted by Picasa

4 comentários:

Pandora disse...

É triste, muito triste, mas é uma realidade que vai crescendo a cada dia que passa, e os culpados somos nós.
Beijos.

Mafalda disse...

Que tristeza.. e cada vez há mais espécies a desaparecer.. :-(

confissoesdeumasurda.blogs.sapo.pt

Alda M. Maia disse...

Espero, desejo, imploro para esta seja uma nova fase e possamos lê-la com regularidade. Entretanto, Aleluia! Seja muito bem tornada ao seu "Gatimanhos"
Um grande abraço de muita estima
Alda

Gata Lili disse...

Adorei seus poemas...