domingo, setembro 03, 2006

Árvore genealógica felina

Olá
Hoje vou tentar fazer a “árvore genealógica dos felinos”. Não é tarefa fácil. Isto porque a minha arte como desenhista deixa muito a desejar.
Irei partir dos mamíferos. Claro que muito haveria ainda para falar mesmo antes do aparecimento dos mamíferos. Seria cansativo para todos e também muito difícil para mim. Sou apenas uma curiosa nesta matéria (como em tantas outras). Apenas adoro gatos. Mas retrocedamos, então, cerca de 65 a 70 milhões de anos. Apareceram os primeiros mamíferos. Há 40 milhões de anos surgiu o Proailurus, animal metade civeta (que, como as genetas, são “viverrídeos” – carnívoros caracterizados pelo corpo longo, membros curtos e fortes, com cinco dedos nas extremidades, garras semi-retrácteis e glândulas perianais que produzem um forte odor almiscarado. A geneta pode considerar-se como o primeiro “gato” egípcio. Está em perigo de extinção, só se encontrando e raramente, no sul e França e Península Ibérica) e metade gato. Era um animal plantígrado, isto é, que se deslocava apoiando no solo todos os ossos do pé. Há 25 milhões de anos apareceu o Pseudoailurus. Digamos que foi o protótipo do verdadeiro gato. Mas foi só há 12 milhões de anos que realmente surgiram os gatos. O antepassado mais directo do gato-bravo, e depois do gato-doméstico, foi o gato-bravo de Martelli que desapareceu, talvez, há cerca de 1 milhão de anos.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.

..
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
Desde sempre que os felídeos, todos eles, grandes e pequenos, despertaram nos homens os mais variados sentimentos. A sua beleza, força e destreza sempre os fascinaram. Talvez por isso o grande desejo que o homem sempre teve de se cobrir com as peles de felídeos. Ter um casaco de pele de tigre ou leopardo representa ainda, para muitos, um símbolo de estatuto social. Seja a que preço for. Monetário e de vidas animais. Esta “tradição”, a par de tantas outras (a utilização de determinadas partes do corpo de felídeos como estimulantes ou talismãs) e a destruição dos seus habitats naturais, têm vindo a pôr em perigo a existência de tantos e tão belos “gatos”.
Hemingway, também ele, foi um amante dos gatos. Que melhor legenda para as nossas fotos de hoje (todas de felídeos em perigo de extinção) que o título de uma das suas grandes obras?

Por Quem os Sinos Dobram

O Lince
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
O Tigre
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
O Jaguar
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
O Leopardo
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
Será o desaparecimento dos grandes felinos inevitável? Tenho esperanças que não. E tenho fé na sensatez do homem. Os primos selvagens dos nossos gatos são, sem dúvida, dos animais mais belos do Mundo! Um tesouro a preservar.
Até breve.

8 comentários:

2pintas disse...

olá avó! estou a ler este post muito interessante e ao meu lado tenho aqui o meu miau, o buda a fazer-me companhia!
...não quero ser pessimista mas se não houver uma sensibilizaçãopor parte do Homem a respeito da presevação destas e muitas espécies, um destes dias só os poderemos encontrar em velhos livros de ABC selvagem!!!
um grande beijinho da mónica

aavozaida disse...

Olá Mónica
Não sou tão pessimista como tu. Penso que, neste momento, já se está a fazer alguma coisa em prol da vida selvagem.
Há muito ainda a fazer, claro. Mas isso já está mais nas mãos da vossa geração do que nas da minha.
Beijinhos para ti e para o Buda.
Parabéns pelos teus 31 aninhos.
Tenho uma filha que fez no passado dia 1 deste mês, 37 primaveras.
Este é o link dum post em que o "avô" António, meu marido, escreve sobre o aniversário da Inês:
http://dispersamente.blogspot.com/2006/09/aniversrios-de-pessoas-importantes.html

Mais uma beijoca da
Avó Zaida

Alda M. Maia disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Alda M. Maia disse...

Boa tarde, Zaida
Achei interessante o título deste post. Porém, como muito bem disse na sua resposta ao primeiro comentário, devemos ser optimistas. Que o sino, neste caso, nunca toque a finados, mas "a rebate" - exactamente como se fazia nas nossas aldeias para assinalar fogo ou perigo.
Um abraço de muita simpatia.
Alda
PS. O comentário excluído, quando já estava publicado, mostrou-se-me cheio de falhas - fruto da pressa como "martelo" o teclado e do mau costume de não reler. Aprenderei a lição... que nunca é tarde!

aavozaida disse...

Olá Alda
Fiquei muito feliz com o seu comentário.
Como o António me "ensinou" um blogue não é só monólogo. Que bom quando alguém troca impressões connosco! Bem sei que o tema que escolhi não será talvez dos mais chamativos. Haveria, por certo, mito mais participação se o tea fosse outro que não animais. E gatos, ainda por cima! Um dos poucos animais que não se submete humildemente ao homem...
Adoro gatos!
E adoro ler os seus posts. Sinto um prazer especial em passar os serões sentada ao lado do António em frente do computador. E vamos visitando juntos os amigos bloguistas.
Durante muito tempo estive renitente em relação a este passatempo. Agora estou rendida.
Uma abraço.
Zaida

Alda M. Maia disse...

Ciao, Zaida
Só queria dizer-lhe que o tema que escolheu, para mim, é interessantíssimo: textos muito elucidativos num português muito claro; ilustrações excelentes. Já lhe roubei três ou quatro fotos para "as minhas imagens".
Gosto de todos os animais, sobretudo animais abandondonados. Tenho uma cadelinha que foi recolhida por pessoas amigas. O pobre animal estava já no extremo das suas forças. Hoje, é a minha companhia e vivacíssima.
Ainda bem que se rendeu a este passatempo e criou o seu próprio blogue.
Apreciei, com uma certa ternura, o post que dedicou à sua Mãe (no blogue do seu marido)
Obrigada pela gentileza das suas palavras.
Um beijinho repenicado
Alda

2pintas disse...

olá avó passei por aqui só pra lhe dar um beijinho e desejar um bfs! e quando puder dê um saltito no meu blog pois tenho uma surpresa pra si! ehehe...:)
prometo que irei espretar o link do seu esposo!

aavozaida disse...

Olá a todos os amigos.
A Paula, do Gatafunhosartesanato, de Aveiro,voltou a falar-me dos seus queridos gatinhos Gabiru e Gatafunha. Ainda não apareceram. Ela não desiste de os procurar. Por favor, se alguém os tiver visto, comunique com a Paula. O endereço é http://gatafunhosartesanato.blogspot.com
Lá também poderão ver as fotos dos gatos.
Um abraço para todos. E obrigada.
Para si Paula, um carinhoso beijinho.
Zaida